Qual a importância da gestão financeira para minha clínica?


Do momento do agendamento até o retorno, do atendimento ao cliente ao início do tratamento, a grande preocupação de um consultório e onde ele concentra a maioria das suas energias é promover um atendimento ao paciente com profissionalismo e respeito.
 
Obviamente tudo isso é importante e exatamente são essas questões que os seus pacientes vão reparar. Entretanto, não é apenas com isso que você deve tomar cuidado. Pelo contrário, as finanças da clínica merecem a mesma atenção e você deve enxergar a gestão financeira como essencial para o seu negócio. Afinal, apenas dessa maneira você vai conseguir oferecer o melhor atendimento ao seu paciente.
 
Ou seja, tão importante quanto cuidar da saúde dos seus pacientes, é também zelar pela saúde financeira da sua clínica, entendendo o que consiste uma boa gestão e como manter as contas da clínica em dia. Pronto para dar esse próximo passo em seu consultório? Continue a leitura!
 

O que é gestão financeira de uma clínica?


 Muitos dentistas saem da faculdade com o sonho de abrir as suas próprias clínicas e consultórios, mas a verdade é que dificilmente os acadêmicos têm aulas sobre administração, sobretudo financeira e gestão de clínicas, o que pode fazer com que estes profissionais encontrem algumas dificuldades, principalmente nos primeiros anos.
 
Por conta disso, muitos deles acabam contratando gestores para as suas clínicas, como uma saída para essas dificuldades. Ainda assim é importante que você, enquanto dentista, entenda o conceito de gestão financeira e, principalmente, a sua importância.
 
Dentro dos processos administrativos de uma clínica, contamos com diferentes processos e um deles é a gestão financeira. Sendo assim, ela trata das finanças do negócio (orçamentos, previsões e provisões, contabilidade e outras questões).

Outra questão importante é a separação das contas do estabelecimento com as suas contas pessoais. Isso pode parecer óbvio para muitos, mas a verdade é que, principalmente nos primeiros anos de criação da clínica, pode ser complicado para os profissionais conseguirem separar as duas contas, causando ainda mais confusão em relação à gestão financeira da clínica.

Como eu posso fazer a gestão financeira em uma clínica?

Na prática, uma das primeiras coisas que você deve fazer é criar uma planilha para anotar as linhas de receitas e despesas. Dessa maneira, conseguirá entender primeiramente se as entradas superam as saídas, em outras palavras, se você está tento lucro ou prejuízo, em uma conta simples. Em segundo lugar você terá maior clareza acerca das suas despesas, e se for caso, onde você pode atuar para diminuir os gastos.

Aqui, você vê o primeiro benefício da gestão financeira: com uma melhor e ampla visão sobre os seus gastos, é possível entender onde pode ser realizada algumas economias, lembrando sempre da importância em não cortar gastos em situações que influenciam na experiência do seu paciente, pois este é um ponto importante para a fidelização de clientes.

 Com a gestão de custos, é necessário também fazer um controle das entradas e saídas do caixa, devendo ser diariamente atualizada, garantindo uma maior gestão financeira de sua clínica. 


Dessa maneira, você também consegue encontrar dados importantes a partir do controle destas entradas, uma vez que é possível visualizar o valor exato dos tratamentos pagos e, principalmente, quais deles não foram e estão em atraso ou até mesmo em inadimplência.
 
Outra dica importante: receba antes de pagar. Um exemplo muito comum, é o dentista comprar o material e depois receber do paciente. No momento do investimento, ou início da clínica, não tem outra forma, mas com o passar do tempo você precisa inverter essa ordem e fazer com o que o dinheiro trabalhe para você.
 
A forma mais inteligente é você negociar prazos de pagamento com fornecedores. Na prática funciona assim: você realiza uma compra de material que será utilizado no tratamento e negocia com o fornecedor o pagamento para 45 dias, por exemplo. Durante o tratamento, você utiliza o material, que ainda não foi pago para o fornecedor, recebe do paciente e depois paga para o fornecedor na data combinada. Em outras palavras, você trabalhou com o dinheiro de terceiros, no caso, do seu fornecedor.
 
Entendendo de onde o seu dinheiro vem e para onde ele vai ou até mesmo por que ele não está chegando, é possível criar estratégias para aumentar o seu faturamento e proporcionar melhorias em seu estabelecimento. O que nos leva ao próximo ponto.

O que o paciente ganha com isso?

A partir do momento que você tem pleno controle da gestão financeira de sua clínica, consegue investir para aprimorar os serviços e a experiência dos seus pacientes, encantando-os e, principalmente, fidelizando-os.
 
Ao pensar em estratégias para não apenas melhorar o faturamento de sua clínica, mas também aprimorar a experiência do seu paciente, é possível encontrar a resposta com a QuickCheck, a melhor solução de análise financeira do seu paciente.

Isso porque, após o preenchimento de apenas três informações do responsável pelo pagamento, o POTENTIAL by QC retorna com o potencial presumido de compra do paciente.
 
Já com o PRO by QC, após o preenchimento das informações do tratamento e cadastro do responsável pelo pagamento, você receberá uma sugestão personalizada de parcelamento que inclui: valor de entrada, desconto, taxa de juros e valor e número de parcelas, tudo isso personalizado para cada CPF indicado.
 
Dessa maneira, você não somente aumentará as suas vendas, mas também manterá baixos níveis de inadimplência. Tudo isso personalizando os parcelamentos de acordo com a capacidade de pagamento de cada paciente ou responsável.
 
Ainda assim, não se esqueça: é essencial manter o controle da gestão financeira de seu estabelecimento, pois uma vez que você está faturando mais, pode empreender mais melhorias na própria clínica, fazendo com que ela cresça!